Conheça um pouco da história do nosso simpático maître Edgar Ribeiro

Há mais de 30 anos no ramo, hoje dedica toda a sua experiência ao restaurante Barcelos Gastronomia no Clube Veleiros   

 

Edgar Ribeiro tem 61 anos, é casado e pai de quatro filhos. Trabalha há seis anos no Barcelos Gastronomia como maître, tendo passado inicialmente por breves momentos na Sede Social do Clube do Comércio, no centro de Porto Alegre, e também na Sede Esportiva, no bairro Menino Deus. Hoje, dedica toda a sua experiência de mais de 30 anos na área de recepção ao restaurante do Barcelos Gastronomia no Clube Veleiros.

 Simpático e calmo, Edgar demonstra muito conhecimento ao falar sobre a sua experiência de trabalhar em um ambiente de bastante movimento como os restaurantes costumam ser. “Cada lugar tem uma sistemática, sócios com mais exigência, outros mais acessíveis. Mas é tranquilo, a gente já é acostumado com todo tipo de perfil, então a gente administra dessa forma mais fácil”.

Sobre o ambiente de trabalho no Clube Veleiros, afirma que é muito tranquilo de trabalhar. “Aqui é muito bom. Tem as suas exigências, mas tudo dentro do normal. Recebo os associados com muita simpatia, com conversas. A experiência (no ramo) pesa muito. Tem o respeito com eles e o respeito deles com a gente também, acho que até por uma questão da idade”, brinca.

Trabalhar no restaurante de um clube, com a grande movimentação diária de associados, permite que haja um vínculo além do profissional. “As pessoas são legais, são bem tranquilas. Os associados compartilham de boa amizade. Claro, a gente não mistura muito com o lado profissional. Mas se eles se abrem, a gente compartilha desse momento com eles. O funcionário conversa com o cliente quando o cliente puxa conversa”, explica como a quem tem muito a ensinar sobre os detalhes do trabalho.

Passando essa fronteira do profissionalismo, os laços se estreitam a ponto de Edgar conhecer a grande maioria dos associados pelo nome. “O cliente entrou lá na porta tu já sabe. É o ‘dr. fulano de tal’ que tá entrando e tu já sabe até o que ele vai beber”. Para ele, isso agiliza muito e deixa o cliente mais satisfeito, principalmente quando o atendimento é reconhecido e rende elogios pela praticidade. “Nossa equipe trabalha muito atenta nesse sentido, combinamos entre nós. Acompanhamos todo mundo que entra para atender o mais rápido possível”.

Quando o assunto é vida pessoal, Edgar garante que é ainda mais agitada do que a profissional e que é mais fácil gerenciar o restaurante, mas brinca que é por questões familiares. “Hoje em dia, pela idade, não tem mais aquela vontade de sair e se divertir fora. Então gosto de ficar em casa curtindo meus netos. Tenho dez. A gente pensa que os filhos vão casar e ir cada um pro seu lado. Olha, cara, piorou. Triplicou a família. Aí quando o vovô tá em casa é um show, né. Ficam tudo na volta, é maravilhoso. Eu gosto muito disso”. Seu hobby, além de ficar com a família, é pescar quando consegue viajar para Mostardas com a tropa. “Mas a gente mais alimenta os peixes, né. Aí quando tiver que me alimentar do peixe eu tenho que comprar do pescador”, brinca.

Sobre o futuro, Edgar quer pegar sua aposentadoria, que está próxima, e continuar trabalhando até a saúde permitir. “E curtir minha família. Não sou rico de dinheiro, mas tenho uma família muito feliz, isso é o que importa. Quero curtir meus netos”.

3 Comentários
  • Gerald Nesweda
    Posted at 17:43h, 10 janeiro Responder

    realmente. este é o cara. muito bom a sua amizade que temos um pelo outro.
    parabens pela homenagem.
    Pedro : não esquecas da roberta tb.
    abração

  • Leticia Soare
    Posted at 18:37h, 12 janeiro Responder

    Parabens seu Edegar conheço ele desde pequena e ele sempre foi esse homem trabalhador .Mais que merecido esse reconhecimento

  • Maria do carmo
    Posted at 14:50h, 13 janeiro Responder

    Aê compadre arrasou, fmilia linda, trabalha no que gosta!!!!!!!! É isso mesmo continuar trabalhando mesmo depois da aposentadoria……. conheço bem essa história..
    Abraços e um feliz 2018 pra essa familia linda e marravilhosa

Publique um comentário